Member IAHP Philadelphia/USA   
Não discutimos diagnósticos; ajudamos a criar o prognóstico.

Os pais ao ouvirem um diagnóstico sobre seu filho, dizem: “Tá, isso eu já sei, e agora o que posso fazer por ele?”
Nós acreditamos que toda criança com comprometimento intelectual, motor e sensorial, ou não, possui potencial. Porém estas funções não nascem prontas. Temos que dar e criar oportunidades para que elas se desenvolvam. O cérebro é o nosso foco principal. Ele é a causa dos problemas. O resto são sintomas de que algo não vai bem com ele, que precisa de cuidados, de organização.

Importante ressaltar que os pais e familiares em geral, têm e sempre terão, o papel de principais condutores do tratamento. Somente eles são capazes de estimular e reabilitar seus filhos, dedicando horas e horas, sem nenhuma cobrança, para vê-los bem.

Nosso papel como profissionais, trabalhando em uma instituição com mais de 50 anos anos de existência e 30.000 atendimentos no Brasil e em outros países, é ajuda-los a responder a pergunta: “E agora o que posso fazer por ele?”.

“Os pais não constituem problema para as crianças com lesão cerebral, os pais representam a solução”. (José Carlos Véras)

Talentos da Diversidade Estímulos | Perfil
Os estímulos motórios e sensoriais de grande intensidade e duração são a base para o Desenvolvimento do Potencial Humano.
Atendimento para crianças, adolescentes e adultos:
- Síndrome de Down
- Síndrome de West
- Autismo
- Epilepsia
- Dislexia
- Problemas de Escolaridade
- Distúrbios de Comportamento
- Portadores de outros distúrbios neurológicos
Nossa homenagem a
Glenn Doman (1919-2013)


Clique para ampliar

Glenn Doman

Para nós não morreu um homem, morreu uma lenda; morreu parte da nossa história, da história mundial da reabilitação; morreu a voz de quem não tem voz.

Morreu aquele que sempre esteve além do seu século; morreu o século XXX. Sabemos que a morte existe, mas a morte de alguns deixa uma lacuna que não se preenche.

Nós todos seus amigos, pais, mães de crianças com lesão cerebral e seguidores, estamos de luto, estamos muito, muito tristes, mais sabemos que temos e VAMOS continuar com seus ensinamentos, mantendo seu IDEAL .

P.S.: "a morte chega sempre, pontualmente, na hora errada" (Mário Quintana)
 
©2010 - Institutos Véras. Todos os direitos reservados.